domingo, 6 de maio de 2012

Entre mundos


Entre o mundo que vês
E o mundo que existe
há outro mundo
Neste habita somente solidão
Só existe nele silêncio
Nem um sopro de paixão...
Pensar alto é proibido
Mover-se é desnecessário
Nesse mundo habitam seres
Mas são todos invisíveis
Não se veem, não se tocam
nem nunca são possíveis
Nesse mundo
Não alcançará
Sempre que tocar meu rosto
olhar meus olhos
é este mundo trespassando suas mãos
é a entrelinha da vida
onde nada é escrito, nada é falado
o que se pensa, o que se sente
fica pra sempre guardado.