quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

É, noite
já se está
está anoitecendo
luz evadida de um dia seco
por dentro

Seco

Todos os malditos agradecem,
agora
a ausência de luz
e a bebida gelada
calada
no fim
de mais um dia

Seco

Talvez um cigarro
um escarro
no fim da garganta
calem de vez
a persistência patética
da já vencida
esperança
é só mais um dia

Seco

Vazio
pois que lhe tomam as últimas vagas
as palavras
que expressam
nada mais que a sobrevivência
da idéia inalcançada
de vida plena
num dia

seco


Nenhum comentário: