quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Meu pai
você vê
é um maluco assim muitas faces
faces fugas de si
meu pai acende um cigarro e foge de todo o ruído

Meu pai e eu compartilhamos o silêncio

Meu pai
você vê
persegue mil sonhos toda manhã
no final do dia
vê notícias
e um seriado como eu e você

Meu pai e eu compartilhamos o silêncio

Meu pai você vê
descobri assim
marginal
e num dia bebe whisky e sorri
porque a vida brilha ali
no outro
leva a pequena ao parque
e tudo é cinza

Meu pai e eu compartilhamos o silêncio

Eu venho desejando
viver todos os dias
como se acabasse de nascer
aquele ardor na pele
o mundo arde o mundo é dor,
em boa parte

Mas meu pai
você vê
venho desejando ser arte
pra que eu possa ser
pequena insignificante parte
da quimera que ele persegue,
felicidade

Meu pai e eu compartilhamos o silêncio

Nenhum comentário: