domingo, 23 de fevereiro de 2014

as palavras
juntas
dançam no caminho
(danço também)
de uma bela utopia

vida é caos,
e as pessoas:
um cheiro tal,
de querer ficar

Eu tenho
só o vinho
só, no vinho
um flutuar
de paz
sem demora
o que quero sou agora

vida é caos,
e as pessoas:
um cheiro tal,
de querer ficar

Rodando em cores
e na pele mole

viajar
e apaixonar
poesia feita de olhos nos olhos com o corpo feito no corpo
até dar um sono bom

vida é caos,
e as pessoas:
um cheiro tal,
de querer ficar

não quero!
nada moldado
sonho dado
feito pra seguir
quero chorar
descobrir
que ser o que se é
é quase morrer

pra viver
mais que existir

vida é caos,
e as pessoas:
um cheiro tal,
de querer ficar

Nenhum comentário: