segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

sozinhos
quando estamos
caminhamos com
nós no caminho
prostramos a entrada
não vemos saída
de nós

E o que incomoda
mais
num maldito
se não a maldita felicidade
alheia
ou a maldita maldição
alheia
afinal ser só não é condição
de um

Quem pode
livrar um perdido
da própria
perdição
da falta de olhos
limpos
e caminhos
postos

Os malditos solidão
são amargos
e amaldiçoam
são cegos
e não vêem
a própria solução
estender a mão,
pra um maldito:

ato vão.

Nenhum comentário: